jusbrasil.com.br
31 de Março de 2020

Você está prestes a jogar a sua OAB na lata de lixo

O que é preciso entender para aplicar em 2019

Nathan Nonato, Advogado
Publicado por Nathan Nonato
ano passado

Esta imagem no pode ser adicionada

Meus pais sempre sonharam em ver o meu destino diferente do deles, pois o sofrimento, a necessidade e a escassez fizeram parte da nossa família.

Antes de ingressar em uma instituição de ensino superior, precisei trabalhar de garçom, vendedor e de servente de pedreiro. Logo depois, no decorrer de anos de preparação acadêmica, semelhante a inúmeros colegas, trabalhei durante o dia e estudei no período da noite. Em alguns momentos passei fome e andei quilômetros a pé, para economizar o dinheiro das passagens de ônibus e custear as despesas acadêmicas.

Eu sei o que é trabalhar muito e no final do dia, mesmo exausto, ainda precisar reunir forças para participar das aulas e cumprir com todas as atividades extras e intraclasse. Obviamente, existiu bons momentos, entretanto, precisei enfrentar professores arrogantes, palestras maçantes, trabalhos chatos, “infindáveis” audiências reais e simuladas, além de debruçar noites em claro com o intuito de aprender de verdade o conteúdo jurídico, sem relatar uma série de outras situações necessárias nesta longa etapa. Não tive escolhas: “ou me esforçava além dos meus limites físicos e mentais, ou o meu sonho seria brutalmente interrompido”.

Logo em seguida, entrei em uma nova jornada: a estressante rotina de estudos para o Exame de Ordem. Mesmo diante de uma taxa de reprovação de candidatos na média de 85%¹ não temi, depois de meses de preparação e dedicação fui aprovado. Confesso que essa, sem dúvidas, foi uma das minhas mais importantes conquistas.


DIANTE DO ATUAL MERCADO JURÍDICO

A partir desse momento alcei novos ares, contudo, compreendi que o desafio da jornada acadêmica, com certeza, fora romper com a escassez de recursos financeiros e me destacar como um aluno de qualidade. Agora, com a OAB em mãos, a maior objeção, inevitavelmente, fora enfrentar um mercado jurídico extremamente saturado.

Por quê? Não vim de uma família nobre, tampouco estruturada financeiramente, sendo que na carreira jurídica têm várias pessoas importantes, famílias com 50, 60 e 70 anos de tradição na advocacia, com escritórios profissionais de renome nacional e internacional.²

Não bastasse isso, é espantoso ver que, em 216, o relatório do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão ligado ao MEC (Ministério da Educação e Cultura), apontou que o Brasil tinha 896 faculdades autorizadas a recrutarem estudantes do curso de Direito, com uma média de 117 alunos por semestre, concluintes em cada faculdade de Direito.³

Ademais, em 11 de agosto de 2018, data intitulada como o Dia do Advogado, o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, publicou um artigo conclamando mais atenção à qualidade e quantidade dos cursos de Direito ofertados no País, bem como asseverando que o ensino jurídico no Brasil é um verdadeiro “estelionato educacional promovido pelo MEC” e está crescendo em “um ritmo frenético.4

Outro alarmante dado no Brasil, segundo a OAB Federal, é que foram contabilizados a incrível marca de 1 (um) milhão de advogados.5 Então, percebe-se que o mercado jurídico brasileiro está saturado, tanto de bachareis em Direito, quanto de advogados.

Mas, o que fazer?


A INOVAÇÃO COMO FERRAMENTA DE TRANSFORMAÇÃO

Em meio a esse cenário caótico reavivou-se a palavra INOVAÇÃO, atuando como uma fonte de luz em meio a escuridão.

“Inovar é fazer algo que não era feito antes”6. Além disso, “a inovação ocorre a partir de uma criação, invenção, da busca pela solução de problemas ainda não resolvidos ou do aprimoramento de soluções já existentes para problemas que o homem enfrenta ao longo da vida e no seu dia a dia”.7

Existe muito do mesmo e a maioria esmagadora dos advogados têm apenas uma proposta “feche comigo”, mas não apresentam nada de diferente.

É necessário obter não somente a inovação profissional, mas também a inovação do próprio ser, das habilidades, das atitudes e dos sonhos, até então esquecidos no mundo da mediocridade (vida rasa e mediana). Foi exatamente isso que me abriu novas oportunidades!

Com certeza, a estrutura da advocacia tradicional será, completamente, engolida e, infelizmente, quem não se adaptar a esta nova realidade estará fadado ao fracasso profissional e os esforços olvidados para obter a sonhada carteira da OAB tornar-se-ão ineficazes. Toda a trajetória de superação poderá ser esquecida, sem ter sentido.

Quer ser reconhecido profissionalmente e destacar-se em um mercado jurídico abarrotado? Então, dentre outros, siga os seguintes conselhos:

a) Seja inovador com os seus clientes:

Tenha pessoalidade com os seus clientes, almoce com eles e presenteei-os, sem os avisar, como forma de gratidão por tê-los próximo. Você faz atendimentos por videoconferência? Experimente!

Tenha em mente que “se você criar um ‘caso de amor’ com seus clientes, eles próprios farão sua publicidade”. (Philip Kotler)

b) Seja inovador com as peças processuais:

Não tenha medo, crie e aplique novas teses jurídicas através da persuasão e conhecimento aprofundado da matéria, atente-se ao fato que a “possibilidade jurídica do pedido” não é mais um dos requisitos processuais.8

Você designará novas jurisprudências; mudará os conceitos das doutrinas e a interpretação das leis; será a inspiração para os legisladores; será tema das próximas palestras e livros; e apontará, sobretudo, para novas tendências da advocacia.

c) Seja inovador com o marketing jurídico permitido pela OAB:

Aproveite as redes sociais, conforme orientação da OAB9, para divulgar conteúdos de qualidade inovadora, ela é um meio barato, útil e de rápida comunicação. A tendência é que no futuro todos estejam online.

Você já percebeu como as novas tecnologias estão sendo colocadas na palma da nossa mão (em um celular)?

d) Seja inovador com o empreendedorismo jurídico:

Onde você pode ser encontrado? É de fácil acesso e localização? Você sabe o que é nicho de mercado? Está investindo nisso? Tem estudado a sua área de atuação? Quantas pessoas novas, as quais agregam valor para a sua carreira profissional, você conheceu em 2018?

Torne-se inspiração para outras pessoas, sobretudo, aquelas que estão começando e precisam de um referencial para se espelharem. Seja um líder de sucesso!


POSICIONE-SE: NÃO DEIXE O MEDO INTERROMPER SEUS OBJETIVOS

Devido ao medo, NÃO RARAS VEZES, ouço novos advogados manifestando interesse em abandonar a profissão para se tornarem uber, vendedor, call center e outras mais honrosas e honestas profissões. Contudo, por que fora percorrido um longo caminho acadêmico e enfrentado o duro Exame de Ordem? Qual o sentido disso?

Evidentemente, POR NÃO SABER SE POSICIONAR, MUITOS PROFISSIONAIS FICARÃO ESQUECIDOS, DESATUALIZADOS E FORA DO MERCADO JURÍDICO. Então, a sonhada carteira da OAB não fará mais diferença.

Agora, você entendeu porque MUITOS ADVOGADOS ESTÃO PRESTES A JOGAR A OAB NA LATA DE LIXO?

A nossa profissão não está morta, é possível ser bem remunerado e valorizado pelo desenvolvimento do trabalho jurídico, afirmo isto com toda a convicção. O que dizer dos advogados de grande sucesso? Estão encenando? Aposto que não!

Tenho MUITO ORGULHO, honra e realização pessoal em ser ADVOGADO. SIM, o filho de um honroso auxiliar de serviços gerais e de uma honrosa costureira, sente-se vencedor por ter chegado longe. Não vou mudar de profissão, este é o meu propósito de vida, todavia, não me contento, sou inconformado com o comodismo, quero mais, tenho sede de crescimento.

Não é fácil, na realidade nunca será, porém não é impossível. Aliás, aprendi a combater diariamente esta palavra: “IMPOSSIBILIDADE” - ela não existe no meu dicionário.

NÃO DESISTA, LUTE, VENÇA A AUTO SABOTAGEM, TENTE OUTRA VEZ E SUPERE SEUS LIMITES. NÃO JOGUE FORA A SUA HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO, já que você, melhor do que ninguém, sabe o quanto foi difícil chegar até aqui. Você não pode desistir agora!

PENSE NISSO E RENOVE-SE, SEQUENCIALMENTE, DIA APÓS DIA!


Gostou do texto? Consegui influenciar você positivamente? Discorda de algum ponto ou deseja acrescentar algo? Deixe seu comentário abaixo, se preferir você pode enviar um e-mail para nathanadvocacia@hotmail.com ou mensagem via direcet do instragam adv.nathannonato. Sua opinião é muito importante.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1-https://endireitados.jusbrasil.com.br/artigos/435180297/indice-de-aprovacao-do-exame-de-ordem-das-ultimas-27-provas-analise-das-estatisticas

2-https://www.conjur.com.br/2017-nov-11/pinheiro-neto-banca-admirada-brasil-2017-publicacao

3- http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior

4-ttps://www.oab.org.br/noticia/56561/deu-na-conjur-no-dia-da-advocacia-brasil-precisa-discutiroestado-do-ensino-jurídico?argumentoPesquisa=bachareis

5 - https://www.conjur.com.br/2016-nov-18/total-advogados-brasil-chega-milhao-segundo-oab

6 - Caetano, Bruno. Manual do empreendedorismo: 74 dicas para ser um empreendedor de sucesso. São Paulo. Editora Gente, 2014, pg. 54.

7 - http://www.josedornelas.com.br/artigos/inovarepreciso/

8 - https://www.conjur.com.br/2015-nov-30/otavio-fonseca-cpc-quebra-paradigma-condicoes-ação

9 – Lei 8.906/1994, dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB. Acesso: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8906.htm

7 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Parabéns, Dr.

Precisamos de mais colegas inconformados.

Ouço pessoas repetindo ser difícil, que o mercado está saturado, etc. Sempre as mesmas histórias. Já tem gente demais pra falar que está ruim, para esses, o mercado realmente está saturado.

O momento é outro. Vivemos a 4a revolução industrial e a advocacia não passaria incólume.

Quem não se adaptar e oferecer soluções inovadoras vai ficar para trás, inclusive a entidade que nos representa.

Sucesso e avante sempre! continuar lendo

Boa tarde, Dr. David Carvalho.

Justamente!

O intuito do texto é confrontar o nosso estilo de advogar, despertar para uma nova visão jurídica, bem como mostrar que é possível sermos bem sucedidos em nossas carreiras.

Também estou exausto de ouvir que o mercado está saturado e que não haverá espaço para atuar. Com isso, percebo uma excelente oportunidade para pensarmos e agirmos diferente. É tempo de inovar e, consequentemente, crescer.

Obrigado pelo seu nobre comentário! continuar lendo

Texto e história de vida muito inspiradores!

Parabéns, Dr! continuar lendo

Obrigado, Dr! continuar lendo

Percebe se a segurança do seu pragmatismo na tranquilidade retórica do seu texto. Com certeza, uma excelente fonte de inspiração, obrigado por compartilhar conosco. continuar lendo

Obrigado pelo nobre comentário, Paulo. Em breve compartilharei novos temas. Abraços! continuar lendo

🙏👍 continuar lendo